Quais comidas ajudam no tratamento da desordem bipolar?







Embora a doença bipolar não requeira uma dieta específica, existem certos alimentos que devem ser evitados, porque eles podem interagir com medicamentos ou aumentar a gravidade das alterações de humor associadas ao distúrbio. Além disso, certos medicamentos para bipolaridade aumentam o risco de ganho de peso, por isso é importante fazer escolhas sábias de alimentação para manter um peso saudável.

Informações gerais
O transtorno bipolar é um distúrbio mental grave caracterizado por oscilações de humor dramáticas. Essas oscilações podem variar de depressão à mania extrema. Enquanto um paciente bipolar pode experimentar mudanças de humor que surgem gradualmente, outros passam por alterações repentinas, que ocorrem em poucos minutos umas das outras. O transtorno bipolar também causa uma variedade de outros problemas mentais, incluindo distorções na percepção, distúrbios do pensamento e comprometimento grave da interação social.

Dieta
É importante as pessoas que sofrem de transtorno bipolar manterem uma dieta bem equilibrada e nutritiva. O paciente bipolar deve evitar comer carne vermelha, carboidratos simples e alimentos ricos em gorduras saturadas e trans, já que são comumente associados a um risco aumentado de obesidade. Ao invés disso, ele deve se concentrar em ingerir alimentos ricos em nutrientes e vitaminas: carnes magras, peixes, ovos e produtos lácteos com baixo teor de gordura. O WebMD e a American Heart Association recomendam o óleo de peixe como de extrema importância para o paciente bipolar. A dieta bipolar deve conter um peixe gordo, pelo menos, duas vezes por semana; escolha um peixe como atum, salmão, truta, arenque ou cavala. O paciente bipolar também deve tentar comer ao menos três a quatro porções de frutas e vegetais frescos, por possuírem antioxidantes úteis. Em lanches, deve-se ingerir legumes, nozes e sementes. Esses alimentos não são apenas fáceis de comer, mas também ricos em nutrientes.

Comidas a serem evitadas
A mais importante delas é a cafeína. Embora o paciente bipolar possa ficar tentado a usar a cafeína para melhorar o humor, muitas vezes pode haver efeitos negativos. Ela pode perturbar os padrões de sono e reduzir os efeitos sedativos dos medicamentos. Além disso, deve-se evitar alimentos ricos em gordura, já que podem atrasar o efeito dos medicamentos. Se o paciente bipolar estiver tomando inibidores da MAO, um tipo de antidepressivo, é extremamente importante evitar alimentos que contenham tiramina. Ingeri-los pode resultar em diarreia, dor de cabeça, pressão alta ou baixa e hipertensão grave. Alimentos ricos em tiramina incluem: creme de leite, iogurte, queijos fermentados, caviar, linguiças fermentadas, fígado, arenque, peixe salgado, berinjela, feijão, couve, produtos de soja, ervilhas, abacate, passas, figos, framboesas, ameixas vermelhas e bananas. Seu médico deve ser capaz de fornecer-lhe uma lista de alimentos adicionais para evitar se estiver tomando esses medicamentos.
Quais comidas ajudam no tratamento da desordem bipolar? Quais comidas ajudam no tratamento da desordem bipolar? Editado por Admin on 17:46 Nota: 5
Tecnologia do Blogger.