Conheça o risco cardiovascular no transtorno bipolar








O transtorno bipolar era conhecido pelo nome de psicose maníaco-depressiva, uma doença psiquiátrica caracterizada por alternância de períodos de depressão e de hiperexcitabilidade ou mania.

Na verdade, trata-se de um transtorno de humor que oscila entre o polo da euforia, da mania ou da hipomania, do qual faz parte esse comportamento excitado e desorganizado, e o polo da depressão, retomando a pessoa depois o equilíbrio sem grandes prejuízos comportamentais nem na integração das emoções e dos pensamentos.

Sabe-se que os transtornos bipolares estão associados a algumas alterações funcionais do cérebro, que possui áreas fundamentais para o processamento de emoções, motivação e recompensas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) coloca o transtorno bipolar como uma das 10 causas globais de inabilidade e mortalidade prematura.

A morbidade, mortalidade e o sofrimento pessoal relacionado à este transtorno não é apenas um resultado de sintomas psiquiátricos, mas também é a consequência de uma gama enrome de desordens médicas. Mundialmente, mais de 80% dos pacientes com transtorno bipolar tem algum tipo de comorbidade médica com uma vasta maioria sofrendo ou morrendo decorrentes de doenças cardiovasculares.

Um dos fatores mais relacionados ao aumento no risco dessas doenças nesses pacientes é o uso muito difundido de antipsicóticos atípicos, da vida sedentária e de uma dieta rica em gorduras muito prevalente em países desenvolvidos.

Referências SORECA, I.; KUPFER, D.J. Cardiovascular risk in bipolar disorder: beyond medication effectsand lifestyle factors, Revista Brasileira de Psiquiatria., v.36, n.100,
Conheça o risco cardiovascular no transtorno bipolar Conheça o risco cardiovascular no transtorno bipolar Editado por Sua Saude on 14:11 Nota: 5
Tecnologia do Blogger.